Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Entrou no café, matou a ex-mulher, o enteado e os sogros, e fugiu até bater com o carro

  • 333

FOTO RUI DUARTE SILVA

Presumível homicida era ex-familiar das vítimas e foi detido esta manhã em Valença após ter provocado um acidente de viação quando tentava fugir à GNR. Crimes foram cometidos num café dos sogros, na Estela.

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Um homem matou esta manhã a tiro a ex-mulher, um enteado e os sogros no interior do café São Tomé, na Estela, concelho da Póvoa de Varzim. Tudo indica que um problema de partilhas, após o divórcio consumado há dois anos, terá estado na origem dos crimes.

Segundo fonte dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Varzim, o alerta dos crimes foi dado às 9h25, tendo um carro da corporação seguido de imediato para o local. À chegada os bombeiros deparam-se com "quatro cadáveres, duas mulheres e dois homens" e ainda um ferido ligeiro.

O alegado autor dos crimes, já detido a meio da manhã pela GNR de Valença, terá disparado duas dezenas de tiros sobre a ex-mulher, um enteado de 21 anos e os sogros, proprietários do café onde se encontravam as vítimas. Logo depois, meteu-se num carro e fugiu, previsivelmente em direção a Espanha, mas um acidente de viação impediu-o de prosseguir a marcha e acabou por facilitar a sua detenção pelas autoridades.

O INEM foi alertado para os homicídios às 9h12, tendo enviado para o local a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Pedro Hispano, em Matosinhos, uma ambulância da Póvoa de Varzim, outra de Fão e ainda uma equipa de psicólogos.

À chegada, nenhuma das vítimas apresentava sinais vitais estando o ferido ligeiro, um menor de 16 anos que apenas apresentava escoriações, e que o INEM não adianta qual a relação de parentesco com o autor dos disparos, a receber acompanhamento psicológico.

A Polícia Judiciária da diretoria do Norte já está a investigar o quádruplo homicídio. O alegado autor dos disparos será ouvido esta tarde, em primeiro interrogatório por um juiz do tribunal de Vila do Conde.