Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Em vez de "Sempre", agora é "Porto."

  • 333

CRÉDITOS: D.R.

Novo jornal da Câmara do Porto vem substituir a revista "Sempre", suspensa há mais de um ano, da era Rui Rio. Haverá uma entrevista central feita por jornalistas convidados de vários órgãos de comunicação social.

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

O executivo de Rui Moreira vai lançar em maio uma publicação em papel que vem substituir a antiga revista "Sempre", distribuída trimestralmente no anterior mandato em todas as habitações da cidade.

A nova publicação terá formato de papel e terá também distribuição gratuita e universal, três ou quatro vezes por ano, mas com custos de impressão reduzidos em relação à revista da era Rio.

Com o título "Porto." a azul, à semelhança da marca da cidade concebida já no mandato de Rui Moreira, o jornal autárquico vai ter uma secção fixa de opinião, aberta a todos os partidos representados na Assembleia Municipal do Porto.

No primeiro número, as crónicas serão assinadas por Artur Ribeiro, da CDU, Luís Artur, do PSD, e André Noronha, do movimento independente que apoiou a candidatura do atual presidente da Câmara do Porto. Ainda não são conhecidos os colunistas municipais do PS e Bloco de Esquerda na edição de lançamento do "Porto.".

Após ter apostado em 2014 na criação de novos sites e plataformas de comunicação digital, o executivo de Rui Moreira apurou que ainda existe uma faixa significativa dos moradores da Invicta sem acesso a informação por esta via, razão por que a Câmara voltará a ter uma publicação em papel.

De acordo com o gabinete de comunicação e promoção da autarquia, o jornal não terá publicidade, "não colide, não substitui, nem concorre com a imprensa formal e comercial existente".

Outra das orientações editoriais assumidas por Rui Moreira é de que o "Porto." não será um órgão de propaganda política do executivo, mas plural na opinião e transversal nos temas, "virado para a cidade, à semelhança do que acontece no portal de notícias www.porto.pt", adianta Nuno Santos.

O assessor político do presidente da autarquia avança, a título de exemplo da independência a que se propõe o novo jornal, que a publicação de maio terá apenas uma foto de Rui Moreira e, em todos os números, haverá uma entrevista central feita por jornalistas convidados de vários órgãos de comunicação social, desde que autorizados pelas respetivas direções.