Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

É despedido ou fica? BBC decide destino de apresentador de "Top Gear"

  • 333

Poucos dias depois de ter sido suspenso pela BBC, Jeremy Clarkson (à direita) foi a Stamford Bridge assistir ao afastamento do Cheldea da Liga dos Campeões, perante o Paris Saint-Germain

Paul Gilham/Getty Images

Embora o programa "Top Gear" renda muito dinheiro à estação britânica, a última polémica em torno do seu popular apresentador, que envolveu uma agressão física, pode ter sido a gota de água final de Jeremy Clarkson na BBC.

Luís M. Faria

Jornalista

A decisão final sobre o destino do programa "Top Gear" está por horas, segundo o diário britânico "The Guardian". Recorde-se que o popular programa sobre carros foi suspenso pela BBC depois de o seu popular apresentador, Jeremy Clarkson, ter agredido fisicamente um produtor, alegadamente em fúria por não lhe terem servido comida quente.



O próprio Clarkson reportou a situação aos superiores, mas o facto de ser apenas o mais recente de numerosos comportamentos problemáticos dele - os outros tinham geralmente a ver com afirmações impróprias, por exemplo racistas - e de já antes ter havido um aviso formal, supostamente o último, por parte da hierarquia, pode tornar inevitável o despedimento.



O jornal britânico cita um controlador da BBC, Ben Cooper, que diz: "Se um filho ou filha meu fosse trabalhar para um sítio onde lhe gritassem e o maltratassem e alguém lhe desse um murro (o que o próprio Clarkson admitiu ter feito), eu quereria que houvesse um inquérito e que fosse tratado de forma muito séria, e é isso que a BBC está a fazer".



Greg Dyke, um antigo diretor da Clarkson, chamou a este "um desastre à espera de acontecer" e sugeriu que mesmo que ele fique na BBC ninguém sabe que disparate fará a seguir.



Pela sua parte, o apresentador agradece o apoio que tem recebido ultimamente, explica que não quis insultar os responsáveis da BBC num discurso de há dias em que os insultou ("Era a brincar", diz) e conta como tem ocupado os dias desde que o afastaram do trabalho: marcenaria, jardinagem, ouvir rádio... "Vendi a televisão", remata.