Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Coleção de tia de Ricardo Salgado leiloada na Christie's

  • 333

As peças da coleção privada de Ana Maria Espírito Santo Bustorff Silva, neta do fundador do BES, José Maria Espírito Santo Silva, e filha de Ricardo Espírito Santo Silva, vão ser leiloadas em Londres, no dia 29 de abril.

A Christie's vai leiloar a coleção privada de Ana Maria Espírito Santo Bustorff Silva, tia de Ricado Salgado, dia 29 de abril. Antes da venda, as peças poderão ser vistas na King Street, sede da Christie's, em Londres, entre os dias 25 e 28 de abril, avança o "Diário de Notícias".

A taça de porcelana chinesa da dinastia Qianlong, do século XVIII, será uma das peças a ser leiloada na capital do Reino Unido. A peça, uma entre 150, é rara e pode ultrapassar as 60 mil libras (84 mil euros). A decoração da taça foi inspirada na pintura O the Roast Bee for Old England, de William Hogarth. O quadro é de 1748 e está exposto na Tate Britain, e terá sido enviada uma gravura para a China para que os artistas locais o copiassem.

Ana Maria é neta do fundador do Banco Espírito Santo, José Maria Espírito Santo Silva, e filha de Ricardo Espírito Santo Silva. A coleção nasce a partir do acervo reunido pelo pai e herdado depois pela filha mais nova. "Esta é uma venda de uma coleção privada, na sequência do falecimento de Ana Maria Espírito Santo Bustorff Silva em 2014. É levada à praça pelos seus descendentes (não está ligada ao banco [Espírito Santo] ou à Fundação", explicou a Christie's ao "Diário de Notícias. "A coleção privada de Ana Maria é o mais consistente núcleo da coleção original de peças francesas, chinesas, italianas e inglesas, que ela cuidou e manteve até falecer, em abril de 2014", acrescenta a casa de leilões britânica.

A Christie's descreve a proprietária da coleção como "devota" e "generosa" e lembra que seguiu exemplo e os conselhos do pai, Ricardo Espírito Santo Silva (1900-1955), no que diz respeito às escolhas artísticas. "A perda do pai quando tinha apenas 26 anos galvanizou a sua ambição de perpetuar as conquistas e o legado de Ricardo - tanto através de peças que herdou da coleção privada como através da coleção de mais de 2000 peças de mobiliário português, pratas, têxteis, pintura, cerâmica e outras artes decorativas que ele deu ao Estado português em 1953 juntamente com o Palácio da Azurara, onde a coleção ainda se encontra, estabelecendo a Fundação [Ricardo Espírito Santo], que é um Museu-Escola de Artes Decorativas", diz a leiloeira.

A Fundação Ricardo Espírito Santo Silva disse ao "DN" nada ter que ver com este leilão.