Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Carros velhos voltam a Lisboa (mas é preciso investir €250)

  • 333

FOTO Nuno Fox

Um novo redutor de partículas que tem por base a indução de hidrogénio vai permitir aos carros com mais de 15 anos voltarem a circular em Lisboa. A Câmara Municipal já deu luz verde à sua utilização e basta aos proprietários dos veículos preencherem dois formulários.

Um dispositivo inovador de otimização de motores de combustão, que reduz a emissão de gases de escape e diminui o consumo de combustível, vai levar os carros com mais de 15 anos a voltarem a poder circular no centro de Lisboa.

O dispositivo - Ultimate Cell - está testado e aprovado para instalação pelo IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes de Portugal) e comprovada a sua capacidade de redução de gases em cerca de 80% e entre 15% a 30% no que respeita ao consumo de gasolina ou gasóleo, e foi agora reconhecido como redutor de partículas eficaz.

O equipamento, totalmente made in Portugal, tem um custo de venda ao público a rondar os €250 (€199 + IVA + Instalação), mas o período de retorno para um utilizador comum, que faça entre 20 a 25 mil quilómetros por ano, é de três meses. Um seguro de responsabilidade civil geral acompanha cada dispositivo, salvaguardando quaisquer falhas que o sistema inovador possa ter.

Modo de funcionamento 

Ao contrário dos filtros de partículas, este dispositivo é colocado antes do motor, e não no tubo de escape, alimenta-se diretamente dos 12 voltes da bateria do automóvel e, graças ao módulo eletrónico nele integrado, liga-se apenas quando o motor se encontra em funcionamento, de forma a evitar consumo desnecessário.

Com o carro a trabalhar, a célula inicia um processo de eletrólise, também controlado eletronicamente, resultando na separação química das moléculas de hidrogénio, misturadas no ar de alimentação do motor.

Trocado por miúdos, isto significa que o dispositivo vai otimizar a queima dos combustíveis, tornando o motor mais eficiente e com menos impacto ambiental. O eletrólito fornecido com a célula permite a um automóvel até 3 mil cm3 pode percorrer 70 mil quilómetros ou cerca de 2 mil horas.