Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Cancelados 72 dos 236 voos previstos até às 16h30

  • 333

Trabalhadores da TAP participam numa marcha silenciosa, no dia 29 de abril, para mostrar o seu desacordo em relação à greve de dez dias da TAP, que teve início esta sexta-feira

Miguel A. Lopes / Lusa

Porta-voz da companhia aérea portuguesa, em declarações ao Expresso, faz um novo balanço das perturbações causadas pela paralisação. Quase 75% dos voos não foram afetados pela greve dos pilotos. 

Maria João Bourbon e Helena Bento

Até às 16h30 de esta sexta-feira, dia do Trabalhador, estavam previstos 236 voos a ser realizados pela transportadora aérea portuguesa. Destes, apenas 164 foram concretizados, "o que significa que [quase] 75% dos voos foram realizados", afirma a porta-voz da TAP, Carina Correia, em declarações ao Expresso

"É um balanço positivo, uma vez que nos permite dar resposta às viagens marcadas para hoje, devido à comparência dos pilotos", acrescentou ainda à SIC a mesma fonte. 

André Serpa Soares, do departamento de Comunicação e Relações Públicas da companhia aérea, acrescenta ainda que a maioria dos 72 voos cancelados já estavam dados como tal, nas listas da TAP de voos de realização improvável. "Os passageiros foram contactados [anteriormente] pela TAP, no sentido lhes oferecer novas soluções", adianta ao Expresso. "Na realidade, estes voos já não tinham passageiros".  

Já num balanço anterior, às 13h00, a TAP agradeceu publicamente aos pilotos que foram trabalhar esta sexta-feira. "Queremos agradecer aos pilotos que hoje vieram trabalhar", disse então a porta-voz da companhia, Carina Correia, pedindo desculpa aos passageiros pelas perturbações causadas pela paralisação.