Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Câmara de Lisboa atribui nome de Eusébio a troço da Segunda Circular

Eusébio morreu na madrugada de 5 de janeiro deste ano, em Lisboa, aos 71 anos, vítima de paragem cardiorrespiratória

Rui Ochôa

Proposta apresentada em reunião camarária é subscrita por todas as forças políticas representadas, o que garante a sua aprovação. Troço da artéria lisboeta situa-se junto ao Estádio da Luz.

A Câmara de Lisboa vai aprovar esta quarta-feira a atribuição do nome de Eusébio da Silva Ferreira a um troço da Segunda Circular em frente ao estádio do Benfica, disse fonte do município à agência Lusa.



A proposta, que "vai ser subscrita por todas as forças políticas" com representação na Câmara (PS, PSD, CDS, PCP e movimento Cidadãos por Lisboa, eleitos nas listas dos socialistas), foi levada à reunião do executivo municipal desta manhã, que ainda decorre nos Paços do Concelho, acrescentou a mesma fonte.



Após esta aprovação, o troço da Segunda Circular em frente ao Estádio da Luz (propriedade do Benfica, clube onde Eusébio jogou) vai passar a chamar-se Avenida Eusébio da Silva Ferreira.



Eusébio, que ficou conhecido como Pantera Negra, nasceu a 25 de janeiro de 1942, em Lourenço Marques (atual Maputo), Moçambique, e morreu na madrugada de 5 de janeiro deste ano, em Lisboa, aos 71 anos, vítima de paragem cardiorrespiratória.



Foi eleito o melhor jogador do Mundo em 1965 e conquistou duas Botas de Ouro (1967/68 e 1972/73). No Mundial de Inglaterra, em 1966, foi considerado o melhor jogador da competição, na qual foi o melhor marcador, com nove golos. Na mesma competição, Portugal terminou no 3.º lugar.