Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

A Apple vai tentar mudar o mundo. Outra vez

  • 333

O Apple Watch será muito mais que um relógio

Stephen Lam/REUTERS

Apple Watch é conhecido e detalhado esta segunda-feira, em São Francisco (EUA). Além das horas, permitirá receber chamadas e mensagens, reproduzir música, fazer pagamentos e até controlar o ritmo cardíaco.  

A norte-americana Apple prepara-se para voltar a inovar. Esta tarde, a multinacional deve anunciar finalmente a criação de um relógio que promete revolucionar o mercado. Embora o lançamento esteja envolto em algum mistério, o há muito falado Apple Watch deverá mesmo ser confirmado oficialmente, numa apresentação a realizar na cidade de São Francisco (EUA) às 10h locais (17 h em Lisboa).

A criação de um relógio com a chancela da marca já havia sido apontada por Tim Cook - CEO da Apple - como um objetivo a curto prazo, tendo definido mesmo o mês de abril como data prevista para o lançamento do produto. A confirmar-se, este será o primeiro gadget novo da empresa colocado no mercado desde o lançamento do iPad, em 2010.

Muito mais que um relógio

O revolucionário aparelho promete ser muito mais que um simples relógio. Lançado em três versões distintas (desportivo, clássico e edição dourada), permitirá receber chamadas e mensagens, reproduzir música, fazer pagamentos e até controlar o seu ritmo cardíaco.

Será ainda possível controlar as aplicações do seu iPhone através do relógio, sem ter que tocar naquele smartphone.