Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Pedrógão Grande. Dois novos arguidos são administradores da Ascendi

A EN 236-1 fica para a história como o local onde morreram mais pessoas

FOTO Lucília monteiro

O inquérito que investiga os incêndios de junho de 2017 tem agora um total de 18 arguidos

Os dois novos arguidos no inquérito que investiga os incêndios de junho de 2017 em Pedrógão Grande, no norte do distrito de Leiria, são administradores da Ascend Pinhal Interior, empresa concessionária de infraestruturas rodoviárias que tinha a responsabilidade da limpeza e manutenção da N-236, via onde pereceram 47 pessoas.

A Procuradoria da Comarca de Leiria anunciou nesta sexta-feira que, “no âmbito do inquérito onde se investigam as circunstâncias que rodearam os incêndios de Pedrógão Grande, foram constituídos mais dois arguidos. Assim, o processo tem, neste momento, 18 arguidos, todos pessoas singulares”, informa uma nota da Procuradoria da Comarca de Leiria disponibilizada no seu sítio na Internet.

A mesma informação indica que, “neste inquérito, dirigido pelo Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, estão em causa factos suscetíveis de integrarem os crimes de homicídio por negligência e ofensas corporais por negligência”.

A Procuradoria da Comarca de Leiria reitera que o “inquérito encontra-se em avançado estado de investigação, tendo já sido realizadas inúmeras diligências, sobretudo de caráter pericial, e ouvidas mais de duas centenas de testemunhas”.