Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Bastonário dos médicos avalia Urgência do Hospital de São José

Paulo Vaz Henriques

Miguel Guimarães vai na terça-feira de manhã visitar o serviço hospitalar. A falta de condições levou à demissão 16 chefes de equipa na passada sexta-feira

A Ordem dos Médicos vai avaliar as condições na Urgência do Hospital de São José, em Lisboa. Já esta terça-feira, o bastonário Miguel Guimarães vai visitar o serviço do Centro Hospitalar de Lisboa Central para perceber o que esteve na base da demissão dos chefes de equipa de medicina interna e de cirurgia geral na passada sexta-feira.

Esta segunda-feira, o bastonário fez saber que se "reunirá separadamente com o conselho de administração e com os chefes de equipa que se demitiram por falta de condições de segurança no serviço de urgência". Segundo a missiva de demissão, os 16 especialistas criticam a falta de recursos humanos, colocando em risco a segurança clínica dos doentes; a saída de vários profissionais, falhas na formação médica especializada, ausência de radiologistas durante a noite e a degradação progressiva da Urgência.

Na nota enviada às redações, a Ordem dos Médicos adianta ainda que "será também avaliado o impacto clínico da passagem das 40 para as 35 horas semanais". Uma situação que, ainda assim, não contempla os médicos, que continuam com um horário semanal de 40 a 42 horas.