Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Migrações. GNR resgata 47 pessoas no mar Egeu

A presidente do Conselho Português para os Refugiados considera que o país “tem de se chegar mais à frente, participar mais ativamente e influenciar as decisões, nomeadamente na partilha das responsabilidades dos Estados-membros”

Foto Jon Nazca/Reuters

A GNR, no âmbito das operações da Frontex, resgatou esta segunda-feira 47 pessoas no mar Egeu: 35 homens, 10 mulheres, uma das quais grávida, e duas crianças

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR resgatou esta segunda-feira, no mar Egeu, 47 pessoas, duas das quais crianças e uma mulher grávida, que estavam numa embarcação insuflável de cerca de 10 metros.

O resgate foi feito pelos militares da UCC que estão destacados na ilha grega de Samos no âmbito da missão da Agência Europeia de Fronteiras e Guarda Costeira (Frontex). Em comunicado, a GNR refere que a embarcação da UCC, que se encontrava a patrulhar aquela área, recebeu o alerta após uma equipa de vigilância, através de equipamento de visão térmica, ter detetado uma embarcação insuflável de cerca de 10 metros.

Após dirigirem-se ao local, os militares da UCC resgataram um dos migrantes que já se encontrava na água com sintomas de exaustão e hipotermia e acompanhou a embarcação com os restantes migrantes até terra, onde foram encaminhados em segurança para as autoridades locais, refere a GNR.

Das 47 pessoas resgatadas, 35 eram homens, 10 mulheres, uma das quais grávida, e duas crianças. A operação Frontex tem como principal objetivo prevenir, detetar e reprimir ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e outros crimes transfronteiriços, contribuindo fundamentalmente para a salvaguarda de vidas humanas no mar através de missões de busca e salvamento.