Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Greve às horas extraordinárias no regresso às 35 horas de trabalho semanais dos profissionais de saúde

Os técnicos de diagnósticos e os enfermeiros começam hoje uma greve às horas extraordinárias. Mas as cirúrgias não serão afetadas, já que o Tribunal Arbitral decidiu que as operações e os tratamentos de quimioterapia e radioterapia são serviços mínimos obrigatórios. A greve começa no mesmo dia em que entra em vigor o horário das 35 horas de trabalho.

Os administradores hospitalares fizeram as contas e pediram ao Ministério da Saúde mais 6 mil profissionais, mas apenas 2 mil foram autorizados e para contratos de seis meses de trabalho, como explica o presidente da Associação dos Administradores Hospitalares, Alexandre Lourenço.