Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

A cada minuto um camião cheio de lixo é despejado para o oceano

NurPhoto/GETTY

Cinco biliões de sacos de plástico são consumidos todos os anos a nível mundial. Juntos davam para cobrir o dobro do território francês, alerta o relatório divulgado esta terça-feira pela agência da ONU, quando se assinala o Dia Mundial do Ambiente

A cada ano, pelo menos oito milhões de toneladas de plástico vão parar aos oceanos, o equivalente a um camião cheio de lixo a cada minuto. E as principais vítimas são os peixes, aves e espécies marinhas.

Segundo um relatório divulgado esta terça-feira pela agência da ONU para o Meio Ambiente, 99% das aves marinhas terão ingerido plástico até 2050 e 600 espécies marinhas serão ameaçadas por toneladas de lixo no mar.

Notícias como a da baleia que morreu este domingo na Tailândia, após ter engolido mais de 80 sacos de plástico no sul do país, serão cada vez mais frequentes, de acordo com as conclusões deste relatório.

No total, entre a um a cinco biliões de sacos de plástico são consumidos anualmente a nível mundial. Todos juntos, esses cinco biliões davam para cobrir o dobro do território francês.

Em 2015, os sacos de plástico foram responsáveis por cerca de metade dos resíduos de plástico. A China é o maior gerador deste lixo, mas é nos EUA que se regista o maior número de resíduos de embalagens de plástico per capita, seguido do Japão e da UE.

Em termos globais, são produzidos anualmente mais de 400 milhões de toneladas de plástico no mundo. O relatório refere ainda que mais de 60 países introduziram medidas contra o plástico.

Os especialistas salientam que, no futuro, os prejuízos serão superiores aos custos envolvidos hoje em dia para prevenir os plásticos que vão parar aos oceanos. Estima-se que só na Europa, a limpeza das costas e das praias ascenderá a 630 milhões de euros por ano, sendo que o custo económico da poluição do ecossistema marinho será de pelo menos 13 mil milhões de dólares (11,1 mil milhões de euros).

Esta terça-feira, assinala-se o Dia Mundial do Ambiente, que tem como tema “Combater a Poluição do Plástico”. O objetivo é alertar governos, indústrias e comunidades para que adotem alternativas sustentáveis e reduzam o uso excessivo de plástico que polui oceanos e ameaça a vida marinha e a saúde humana.

Há várias iniciativas previstas na Índia, que recebe este ano as celebrações globais deste dia. “Estamos entusiasmados em acolher o Dia Mundial do Ambiente. A filosofia e o estilo de vida indiano tem estado enraizado no conceito da coexistência com a natureza. Estamos comprometidos em fazer do planeta Terra um lugar mais limpo e mais verde”, declarou o ministro indiano do Ambiente, Floresta e Alterações Climáticas, Harsh Vardhan.

O governante apelou ainda à consciência ecológica de cada ser humano: “Se cada um de nós fizesse pelo menos uma ação por dia tendo em conta preocupações com o ambiente e a responsabilidade social, haveria milhões de boas ações no planeta”, concluiu.