Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Governo rejeita furo em Peniche

O secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches

JOSÉ CARIA

Galp tentou renovar o contrato para pesquisa de petróleo na concessão “Camarão”, mas obteve um “não”

Carla Tomás

Carla Tomás

Jornalista

O secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, indeferiu esta quinta-feira o pedido de renovação do contrato para a pesquisa de petróleo na bacia de Peniche, apresentado pela Galp em abril. A decisão vai ao encontro da moratória anunciada pelo Governo de não dar mais licenças para prospeção até ao fim do mandato.

O contrato inicial assinado em 2007 caducou em 2017. Mas a Galp — a única petrolífera que se mantém no consórcio depois da renúncia da Kosmos, da Repsol e da Partex — procurou prolongá-lo até 2019. A Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis deu parecer positivo, mas o Governo entendeu indeferir, com a argumentação de que se a Galp mantiver o interesse na exploração da área denominada “Camarão” terá de “apresentar uma proposta num eventual concurso”, apurou o Expresso. A petrolífera tem 10 dias para recorrer.

“Satisfeito” com a novidade ficou Ricardo Vicente, do Movimento Peniche Livre de Petróleo, que tem a correr na AR uma petição para cancelar todos os contratos de prospeção em vigor em Portugal. Com luz verde mantêm-se o contrato offshore da Eni/Galp, ao largo de Aljezur, e o da Australis, em terra, na zona de Alcobaça.