Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ténis falsos à venda no Facebook fazem 1400 vítimas

Burla milionária rendeu cerca de 4 milhões de euros. Operação da PSP fez vinte detidos em Leiria, entre portugueses e marroquinos

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

A receita era simples. Fotografias apelativas de ténis de marca eram colocadas à venda em páginas do Facebook, com preços aliciantes, com a desculpa de que se tratava de calçado importado e por isso mais barato que nas lojas das respetivas marcas.

O comprador encomendava o material mas em vez de uns ténis de marca, recebia calçado de fraca qualidade. Os casos multiplicaram-se. As queixas também. De acordo com os dados da PSP, que investigou o caso durante um ano, há entre 1300 a 1400 vítimas.

"Os suspeitos criaram mais 130 páginas no Facebook. Abriam uma nova sempre que alguém se queixava da burla às autoridades", revela ao Expresso o intendente Carlos Resende da Silva, que lidera a Divisão de Investigação Criminal da PSP.

A operação montada há um ano pela PSP culminou com a detenção em Leiria de 20 suspeitos, entre portugueses e marroquinos. As 60 buscas decorreram todas naquele distrito. De acordo com a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, os arguidos estão indiciados dos crimes de burla qualificada, branqueamento de capitais, corrupção passiva e activa no sector privado, falsificação de documento e associação criminosa.

O grupo ganhou "pelo menos" 4 mil euros com o negócio ilícito. Pelo menos porque nas contas de Resende da Silva haverá muito mais vítimas que não apresentaram queixa às autoridades. Algumas por vergonha de terem caído num esquema aparentemente tão simplista.

A operação contou com a presença de 200 agentes da PSP (de Lisboa e Leiria) e ainda a participação de inspectores da ASAE e do SEF.
A investigação prossegue sob a direcção do MP na 8.º secção do DIAP de Lisboa