Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Lexus lança SUV de sete lugares

Ao comemorar os 20 anos do lançamento da gama RX a marca de topo do grupo Toyota reforça a aposta nas motorizações híbridas e acrescenta uma terceira fila de bancos

Quando em 1998 a Lexus lançou o seu primeiro SUV nos EUA (dois anos depois fazia-o na Europa) parecia-se com um Toyota RAV4 um pouco mais refinado: tinha a mesma altura ao solo mas interiormente eras mais baixo. Vinte anos e quatro gerações depois surge o RX450h, apresentado como um SUV de luxo com a última palavra em inovação tecnológica.

Corresponde ao reforço da aposta da marca nas motorizações híbridas (os motores a gasóleo desapareceram do catálogo da Lexus nos últimos anos) mas desta vez a carroçaria aumenta o suficiente relativamente à versão anterior para poder acomodar uma terceira fila de bancos, o que eleva a lotação máxima para sete pessoas. Isso é feito à custa de diversas habilidades que passam pelo redesenho do óculo traseiro e pela alteração da posição do respectivo limpa-vidros.

O suficiente para o carro crescer por dentro mas sem grandes alterações exteriores. Escusado será dizer que a última fila de bancos, pelo menos numa primeira análise estática ao carro, não oferece um espaço propriamente impressionante aos dois últimos passageiros. Em contrapartida a capacidade da bagageira mesmo nesta configuração de sete lugares é convincente.

O novo carro foi apresentado à imprensa portuguesa em Aveiro na quinta-feira dia 10 de Maio, por ocasião da abertura das novas instalações da Lexus na cidade da ria. A associação de uma motorização eléctrica e de um motor térmico (um V6 a gasolina de 3500 cm3) fornecem uma potência conjunta de 313 cavalos, o que permite ir dos zero aos cem em 7,7 segundos. A versão de entrada custa à roda de 86 mil euros.

Na ocasião Nuno Domingues director-geral da Lexus lembrou que “embora a tecnologia híbrida já tenha duas décadas, ainda há muitos aperfeiçoamentos por testar, os quais irão sendo introduzidos nos modelos a lançar futuramente”. No sentido de atrair o público para esta nova realidade a marca vai fazer um esforço no sentido de captar utilizadores de motorizações diesel e convencê-los a mudar para a tecnologia híbrida por ocasião da troca de viatura.