Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

A "investigação cara" que permite poupar dinheiro no futuro

Álvaro Almeida, José Laranja Pontes, Miguel Guimarães, Ricardo Costa (moderador), Isabel Vaz e Luís Costa

NUNO FOX

O panorama da saúde e do investimento necessário para garantir melhores condições para doentes e médicos estiveram em foco na atribuição dos prémios da 5ª edição do Programa Gilead Génese, a que o Expresso se associou

"É o maior prémio em Portugal para apoiar a investigação em saúde" como o descreveu Ricardo Costa. E que pode fazer a diferença numa época em que o Serviço Nacional de Saúde enfrenta desafios sérios à sua sobrevivência como anos de desinvestimento ou envelhecimento da população.

Questões que saltaram de convidado em convidado com o diretor geral de informação do grupo Impresa a moderar um debate (transmitido em direto na SIC Notícias e no Facebook do Expresso) que marcou a cerimónia de entrega dos prémios da 5ª edição do Programa Gilead Génese, que ao longo desta meia década apoiou 63 projetos de apoio social e trabalho científico.

"A investigação parece cara no início mas depois é o que permite poupar dinheiro", garante o bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães. É "uma das melhores formas de atrair os jovens mais qualificados", garantiu a CEO do grupo Luz Saúde, Isabel Vaz. Sobretudo quando enfrentamos "um conjunto de pressões que são comuns a todos os países", lembrou o professor associado da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, Álvaro Almeida.

Para o presidente do conselho de administração do IPO do Porto, José Laranja Pontes, um dos grandes problemas passa pela "falta de autonomia" de muitos hospitais e centros médicos, que não permite aplicar diretamente os rendimentos da investigação. Algo que fez Luís Costa, diretor do serviço de oncologia do CHLN, realçar que a investigação não é só boa para o desenvolvimento mas também "para os doentes."

Trata-se do "incentivo às boas práticas de saúde" falado anteriormente pelo diretor geral da Gilead Sciences em Portugal, Vítor Papão, e que se reflete nos dez projetos reconhecidos na edição deste ano do Programa Génese. Exemplos positivos, entre outros indicadores de relevo no país, que levaram a presidente do Infarmed, Maria do Céu Machado, a afirmar que "não temos só razões para chorar." Antes pelo contrário.

A avaliação das candidaturas submetidas foi assegurada por duas Comissões Independentes de Avaliação que selecionaram 10 projetos, 6 de natureza científica e 4 de iniciativa comunitária, pelo seu potencial contributo para a otimização da prática clínica, da melhoria da qualidade de vida dos doentes e dos resultados em saúde. Conheça os trabalhos reconhecidos:

O diretor geral da Gilead Sciences em Portugal, Vítor Papão, na cerimónia de entrega dos prémios da 5ª edição do Programa Gilead Génese

O diretor geral da Gilead Sciences em Portugal, Vítor Papão, na cerimónia de entrega dos prémios da 5ª edição do Programa Gilead Génese

NUNO FOX

Projetos científicos

Universidade do Porto

Rastreio de infeção oculta pelo vírus da hepatite C em doentes submetidos a transplante renal em Portugal

Universidade do Minho (UM) - Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde (ICVS)

Impacto da diversidade genética do VIH-1 na imunodeficiência

Instituto de Higiene e Medicina Tropical

Aplicação de nanopartículas no diagnóstico rápido, simultâneo e não invasivo da infeção pelo VIH e da tuberculose

Universidade do Minho (UM) - Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde (ICVS)

Relação entre as células T reguladoras e a hiperactivação imunológica que está associada à presença de mais que uma doença nos doentes com infeção crónica por VIH

Instituto de Medicina Molecular

Transmissão VIH-1 na infecção aguda

IPATIMUP

Proteína PSGL-1 como novo alvo imunoterapêutico contra o linfoma

Projetos de iniciativa comunitária

Bué Fixe – Associação de Jovens

COM CONSCIÊNCIA - projeto que pretende sensibilizar a juventude sobre a importância da prevenção do vírus VIH

Liga Portuguesa Contra a Sida

Interliga-te - O Projeto Interliga-te é um projeto inovador de deteção precoce e de apoio ao tratamento da infeção por VIH e SIDA e outras IST, destinado à população com mais de 50 anos

MAPS – Movimento de Apoio à Problemática da SIDA

Testa-te! - Projecto Testa-te! tem como objetivo promover o aconselhamento e deteção precoce da infeção pelo VIH, VHB e VHC junto da comunidade algarvia

ASJPAS

ComREDE - projeto de intervenção comunitária, de sensibilização para o rastreio das hepatites virais B e C (VHB e VHC), junto de utilizadores de drogas intravenosas nos municípios da Amadora e de Sintra