Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ex-modelo da Playboy já pode contar tudo sobre o alegado caso que manteve com Trump

Karen McDougal já contou à CNN que manteve supostamente uma ligação com Trump entre 2006 e 2007

Dimitrios Kambouris / Getty Images

A ex-modelo da Playboy, Karen McDougal, anunciou esta quarta-feira que chegou a um acordo legal e ultrapassou o dever de confidencialidade que a impedia de falar sobre o caso que alegadamente manteve com Donald Trump.

A história da ex-coelhinha pode agora ser contada aos media, depois de McDougal ter sido a segunda mulher (antes foi a atriz porno Stormy Daniels) a ser supostamente silenciada no verão de 2016, a bem da campanha presidencial de Trump.

Na sua primeira entrevista televisiva, dada à CNN em março, Karen McDougal falou sobre a suposta ligação que manteve com o atual Presidente dos EUA, entre 2006 e 2007. Na altura contou que, logo no primeiro encontro, Trump levou-a para um hotel e fizeram sexo, mas que chorou ao regressar a casa porque o milionário lhe quis “pagar” por aquela noite.

A ser verdade o que relatou, o caso entre os dois começou três meses após o nascimento de Barron, filho de Trump com Melania.

Em 2016, a National Enquirer pagou 150 mil dólares (mais de 120 mil euros) pela exclusividade da história, mas nunca a publicou, o que foi visto como uma forma de a história do caso extraconjugal não chegar ao conhecimento público, dado o título pertencer grupo American Media Inc.(AMI), próximo do Presidente.

Depois de ser conhecido o acordo a que chegou agora com o AMI, McDougal declarou estar satisfeita e “aliviada por poder contar a verdade”. “O acordo, nos meus termos, permite que me devolvam os direitos da história da minha vida e me libertem deste contrato que assinei enganada há quase dois anos", disse à AFP.

Tal como foi acordado, o grupo ediitorial receberá 10% do valor obtido por McDougal pela venda da história, até o limite de 75 mil dólares (cerca de 60 mil euros).

A modelo não terá de devolver o dinheiro anteriormente recebido, mas será capa de outra revista do grupo em setembro, a propósito de um artigo sobre a sua vida.