Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Buscas do MP na sede da RTP

Procuradores do DIAP de Évora estão na sede da televisão pública, em Lisboa. Buscas estão relacionadas com Francisco Moita Flores

A sede da RTP, em Lisboa, é alvo de buscas por parte de procuradores do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora. A informação foi confirmada ao Expresso pelo gabinete de comunicação da Procuradoria-Geral da República: "Confirma-se a realização de buscas no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público do DIAP de Évora."

De acordo com o "Correio da Manhã", oito procuradores estão envolvidos nas buscas desta terça-feira.

Segundo apurou o Expresso, os factos que sustentam a investigação em curso remontam a 2012 e estão relacionados com a Câmara Municipal de Santarém. Na altura a autarquia era presidida por Francisco Moita Flores, que à época era também comentador residente da estação pública no programa "Justiça Cega". O "CM" acrescenta que uma das emissões desse programa foi feita em direto de Santarém, em 2012. E no qual autarquia contribuiu com cinco mil euros de ajuda à produção.

A 6 de setembro de 2016, a Entidade Reguladora para a Comunicação (ERC) deliberou a instauração de procedimento de contraordenação contra a RTP, por ausência de identificação de patrocínio no referido programa.