Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Portugueses recebem prémio de oftalmologia

Uma equipa de oftalmologistas e investigadores portugueses foi distinguida com o Prémio Obstbaum, da Sociedade Americana e da Sociedade Europeia de Cirurgia de Catarata e Refractiva. Em causa está a investigação na área da “neuroadaptação após cirurgia de catarata com lentes intraoculares multifocais” desenvolvido pela equipa de Joaquim Murta, Miguel Castelo Branco e Andreia Rosa, do ICNAS da Universidade de Coimbra. O trabalho foi publicado em setembro na revista "Journal of Cataract & Refractive Surgery" e foi agora foi considerado o melhor de 2017.

Ao Expresso, Joaquim Murta destacou a importância da investigação "numa área que tem tido uma evolução tremenda nos últimos anos" — "é a primeira vez que se prova que existe uma neuroadaptação" pós-operatória, explica — e conta como o trabalho desenvolvido permitirá novas melhorias no futuro. "Após a correção da visão havia algunas efeitos secundários", especialmente na exposição às luzes à noite, mas a maior parte dos pacientes acabava por habituar-se ao fim de três a quatro meses.

Até agora não se sabia como isso acontecia, mas a equipa de Joaquim Murta conseguiu materializar a chamada "neuroadaptação", "expondo o doente a simulações de luzes" e percebendo que zonas do cérebro eram ativadas perante os estímulos. "Ao princípio havia zonas muito mais ativas do que numa fase posterior." A descoberta poderá ajudar à quantificação dos resultados da cirurgia, numa altura em que esta análise era, de acordo com o clínico, "muito subjetiva". A entrega do prémio acontecerá na próxima segunda-feira, na reunião anual da Sociedade Americana em Washington, nos Estados Unidos.