Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Atividade sísmica aumentou nos Açores

Sismos não foram sentidos pela população devido à distância a que ocorreram, na Crista Média Atlântica, a norte do arquipélago

A atividade sísmica na Crista Média Atlântica, a norte dos Açores, tem registado desde a tarde de sábado um aumento da ocorrência de sismos, mas nenhum foi sentido pela população face à distância do arquipélago daquela região.

"Desde meio da tarde de sábado que há um incremento da atividade sísmica na Crista Média Atlântica marcado pela ocorrência de sismos com uma magnitude superior a quatro na escala de Richter, mas nenhum sentido pela população face à distância do arquipélago" daquela "região epicentral", disse Teresa Ferreira, do Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), em declarações à agência Lusa.

Segundo o site do CIVISA, o último evento sísmico na Crista Média Atlântica, uma estrutura geológica que atravessa o arquipélago dos Açores entre as ilhas do grupo ocidental (Flores e Corvo) e central (Terceira, Pico, São Jorge, Graciosa e Faial), foi registado às 17:22 com uma magnitude 3.7 na escala de Richter.

O CIVISA informa ainda na sua página que foram registados na mesma zona outros quatro eventos sísmicos com magnitudes de 3.8 na escala de Richter, de 4.2, 3.7 e 4.3 entre as 16:53 e as 17:13.

Teresa Ferreira explicou que a Crista Média Atlântica "é uma estrutura ativa através da qual se dá a formação da nova crosta oceânica e estes processos têm associada atividade sísmica", pelo que "é frequente serem registados sismos ao longo de toda a extensão".

"A meio da tarde de sábado estamos a assistir a mais um episódio de um incremento da atividade sísmica num segmento da Crista Média Atlântica situado a norte do arquipélago", acrescentou.

Teresa Ferreira referiu ainda que, na região dos Açores, a Crista Média Atlântica corresponde à fronteira de placas entre a placa norte-americana e as placas euro-asiática e africana.