Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

MAI anuncia mais de 3 mil promoções nas polícias

Marcos Borga

Ministério de Eduardo Cabrita garante que as promoções na PSP representam o número mais elevado “desta década”. Sindicatos das polícias criticam o atraso das medidas

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

As forças de segurança tuteladas pelo Ministério da Administração Interna (MAI) vão poder promover 3346 elementos este ano. A informação foi divulgada pelo MAI numa nota enviada ás redações.

Estas promoções correspondem "a 1500 efetivos da PSP, 1265 da GNR, a que acrescem 581 que acabam de ser concretizadas na GNR".

Segundo o MAI, na PSP "as promoções representam o número mais elevado desta década".

Na GNR, trata-se "de um número de promoções bastante superior à média dos últimos 5 anos".

Relativamente às progressões na PSP, o Ministério da Administração Interna está "a analisar, com o Ministério das Finanças", o ritmo da sua aplicação em 2018 e 2019, "com vista à sua concretização tão breve quanto possível".

César Nogueira, presidente da Associação dos Profissionais da GNR, critica a falta de definição sobre os timings do Governo sobre este dossier: "O MAI anunciou estas medidas sobre as promoções mas não diz para quando. Tem prometido muito e cumprido muito pouco", critica.

Além disso, defende que estas promoções já deveriam ter ocorrido em 2016 e outras no início deste ano. "Por isso já estão em atraso, fazendo com que a GNR tenha sérios problemas a nível interno".

Paulo Rodrigues, da ASPP, um dos principais sindicatos da PSP, segue o mesmo raciocínio. "São 2200 promoções na PSP e respeitam ainda a 2017. Isto porque as de 2017 eram do Orçamento de Estado previsto para 2016, ano em que não se conseguiu terminar o processo."