Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

GNR com quase 3000 militares na prevenção e combate aos incêndios

Tiago Miranda

Cerca de três mil militares da Guarda Nacional Republicana vão integrar, a partir de maio, o sistema de prevenção e de combate aos incêndios rurais

Quase 3000 militares da Guarda Nacional Republicana vão integrar, a partir de maio, o sistema de prevenção e de combate aos incêndios rurais da GNR, avançou este domingo à Lusa o Ministério da Administração Interna (MAI).

O sistema de prevenção e de combate aos incêndios rurais da GNR vai contar com 1882 militares no Grupo de Intervenção Proteção e Socorro (GIPS) e 1052 militares e civis no Serviço da Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA).

Segundo o MAI, os 408 militares da GNR que vão reforçar os GIPS da GNR iniciaram, na semana passada, o curso no Centro de Formação da Figueira da Foz, tendo 16 militares já terminado o curso de GIPS para graduados.

O MAI indica que este reforço na GNR insere-se no modelo de articulação entre prevenção e combate aos incêndios aprovado no Conselho de Ministros extraordinário de 21 de outubro de 2017.

No âmbito deste modelo, de acordo com o MAI, foram também alargadas as Equipas de Intervenção Permanente (EIPS) nas áreas consideradas de risco, sendo criadas, até ao final do ano, mais 40 EIPS num total de 1524 bombeiros profissionais nas Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários.