Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Pequeno SUV para grandes viagens

Os SUV do segmento B estão na moda e não servem só para utilização em ambiente urbano. O jornalista Rui Pedro Reis quis provar isso mesmo e pegou no Citroen C3 Aircross para uma viagem até ao berço da nação. Esta semana, conta-nos como foi fazer 1000 km ao volante do modelo francês

Rui Pedro Reis/SIC

Aquela ideia de que é preciso um automóvel grande para uma grande viagem parece ter os dias contados. Desde que fiz os primeiros quilómetros com o Citroen C3 Aircross que fiquei surpreendido com o conforto e daí a vontade de o colocar à prova para um ensaio longo. Os bancos tipo poltrona, que a marca francesa adota também noutros modelos, convidam a uma utilização mais prolongada. Malas feitas e Guimarães como destino no GPS.

ESPAÇO EM GRANDE

A viagem faz-se toda por autoestrada, mas quem queira pode divergir para a nacional. No C3 Aircross o espaço a bordo é uma referência no segmento. Atrás, na bagageira há espaço mais do que suficiente. São 410 litros de capacidade, que podem crescer até aos 520. Basta deslizar para a frente a segunda fila de bancos. Percebe-se a aposta da Citroen no conforto a bordo. O head-up display não é de série mas ajuda a manter os olho na estrada e dá até as indicações da navegação. Na consola central, o carregamento do telemóvel por indução é outro dos mimos que vem mesmo a calhar. Dou por mim a esquecer-me que este é um carro com apenas 4,155 m de comprimento. O truque para a boa habitabilidade está na distância entre eixos, que é de 2,604 m.

AINDA O DIESEL

O motor 1.6 blue hdi, com 120 cv, pode não ser dos mais emocionantes, mas acaba por ser um bom compromisso. Ao final dos pouco mais de 1000 km desta viagem o consumo estava em 5,9 litros aos 100, uma marca que numa condução que não ultrapasse os 100 km/h pode rondar os 5 litros.

Mas a nota mais positiva vai para o trabalho de insonorizarão, que consegue mascarar o ruído menos agradável do motor diesel. É um facto que para uma utilização diária o motor 1.2 Pure Tech com 110 cv é uma escolha mais acertada, mas em autoestrada e longas distâncias o diesel ainda leva vantagem. Quando se deixa a autoestrada, os percursos mais sinuosos revelam que este C3 Aircross curva bem, mas quando se abusa dele há uma tendência subviradora. Não tinha ficado com essa impressão quando andei na Córsega com a versão a gasolina, pelo que pode ser uma consequência do maior peso do motor diesel. Chegado a Guimarães, ainda me aventurei por algumas ruas do centro histórico, bem estreitas, por sinal. Os sensores de estacionamento apitavam por todo o lado e desligá-los acabou por ser a melhor solução para não ficar com um ataque de nervos. E ali percebi que afinal, um SUV do segmento B leva mesmo vantagem nestes terrenos. Por falar em terrenos, uma nota para o seletor Grip Control, que permite escolher entre quatro géneros de piso. Uma solução engenhosa num automóvel de tração dianteira.

O berço da nação

1 / 6

2 / 6

3 / 6

4 / 6

5 / 6

6 / 6

Com a vontade de explorar o potencial do Citroen C3 Aircross, o primeiro dia de viagem terminava com mais de 400 quilómetros percorridos. Tempo para retemperar forças na cidade classificada como Património da Humanidade pela UNESCO. E como é bom perdermos-nos nas ruas que emanam história e que contrastam com a restauração de ambiente moderno que desponta a cada porta, um saudável reflexo do bom momento que o turismo vive. Mas há ainda outra oferta mais tradicional. A Taberna do Trovador (tel.: 913 205 263) fica no largo que lhe dá o nome e propõe petiscos regionais e uma boa garrafeira. A dificuldade é mesmo a escolha. Para passar a noite e continuar com referências históricas, a Pousada Mosteiro de Guimarães (pousadas.pt) é uma escolha óbvia. A 2 km do centro, garante vistas para a cidade e uma história que merece a visita. O Mosteiro que foi pertença dos Agostinhos tem um património botânico num jardim com 9 hectares. Os quartos da ala antiga foram adaptados das antigas celas dos monges. É um ambiente que liga bem com a nobreza de Guimarães, onde é obrigatória a visita ao Castelo e ao Paço dos Duques. Apetece ficar mais tempo, mas é preciso fazer a viagem de regresso. O que vale é que outro ensaio pode ser uma boa desculpa para voltar.

Ficha técnica

Citroen C3 Aircross 1.6 120 cv blue hdi Shine

Motor
1560 cc
120 cv
300 nm às 1 750 r.p.m

Transmissão
Dianteira
Manual 6 velocidades

Prestações
183 km/h vel. máxima
9,8s 0-100 km/h

Consumos
4,1 l/100km ciclo misto
107g CO2/km

Preço€20 706 (versão ensaiada €24 066)