Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

“A meditação torna o mundo mais pacífico”

d.r.

O treino mental que a meditação continuada nos dá pode alterar o funcionamento e a estrutura do cérebro, revela o último livro de Daniel Goleman, o criador do conceito de inteligência emocional

Virgílio Azevedo

Virgílio Azevedo

Redator Principal

Além do bem-estar que a prática da meditação pode produzir em nós, os verdadeiros benefícios são os traços duradouros no nosso próprio cérebro que podem daí resultar. Esta é a tese defendida pelo jornalista Daniel Goleman e pelo neurocientista Richard Davidson no livro “Traços Alterados”, que acaba de ser lançado em Portugal. Psicólogo de formação, o jornalista americano Daniel Goleman tornou-se conhecido em todo o mundo a partir de 1995 quando lançou o livro “Inteligência Emocional”, um novo conceito de inteligência adotado pela psicologia que descreve a capacidade de uma pessoa reconhecer e avaliar os seus sentimentos e os sentimentos dos outros, bem como lidar com eles. O livro tornou-se rapidamente um best-seller, esteve durante mais de um ano na lista dos livros mais vendidos de “The New York Times” e foi traduzido em 40 línguas.

Para ler o artigo na íntegra, clique AQUI