Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Investigação Expresso: Justiça afasta existência de rede de adoções ilegais

Autoridades concluem que não houve irregularidades na retirada das crianças aos pais. Mas há indícios de dois crimes e falhas do Estado

O Expresso teve acesso aos processos que envolvem oito menores adotados do Lar Universal nos anos 90 e que estão a ser investigados pelo DIAP, Conselho Superior de Magistratura, Conselho Superior do Ministério Público e Segurança Social. A Justiça já pôs de parte a existência de uma rede organizada e concluiu que nenhuma criança foi ilegalmente retirada à família. Em dois casos, porém, foram encontrados indícios de falsificação e falsas declarações. Há ainda falhas a apontar à Segurança Social.

Nesta investigação, o Expresso falou com todas as “crianças” — hoje adultos —, com as instituições envolvidas, pais adotivos e advogados dos pais biológicos, para reconstituir a história das adoções de Vera, Luís, Fábio, Filipe, Pedro, Raquel, Daniela e Catarina. Os processos deverão ser fechados antes do verão.

Saiba mais na edição deste sábado do Expresso.