Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Renato Silva já não está em coma

reuters

Jovem português foi baleado na cabeça no ataque terrorista em Trèbes, França

Renato Silva, 26 anos, foi um dos 12 feridos - e deles o mais grave - resultantes do ataque terrorista a um supermercado que ocorreu em Trèbes, a cerca de dez quilómetros de Carcassonne, em França, no dia 23 março. Morreram três pessoas, além do atacante.

Renato Silva tinha sido colocado em coma induzido para a realização de exames de diagnóstico médico mas não são ainda conhecidas as possíveis sequelas com que ficará. Segundo o jornal "Le Parisien", que falou com a família do jovem, Renato conseguiu expressar-se e mover-se.

O português de 26 anos é de Coimbra, cidade onde também concluiu os estudos. Depois de terminada a faculdade decidiu ir ter com a família a França, que já lá estava há vários anos. Segundo declarações prestadas ao "Jornal de Notícias" por um amigo de Renato, 23 de março seria o último dia de um estágio que Renato Silva estava a fazer e por isso tinha saído para comprar bolos para um lanche de festejo. Acabou por ser baleado na cabeça por Radouane Lakdim, o responsável pelo ataque, enquanto se dirigia a uma pastelaria de carro - Lakdim entrou à força no veículo e baleou o português e matou um outro passageiro que seguia no carro.

O atacante acabou por ser morto mais tarde, depois de ter sequestrado pessoas num supermercado.