Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ryanair acusada de substituir ilegalmente trabalhadores em greve

Luciana Passo, do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil, diz que a companhia de aviação irlandesa está a substituir ilegalmente trabalhadores em greve e pede a intervenção das autoridades

Os tripulantes de cabine da companhia aérea de baixo custo cumprem este domingo o segundo de três dias de greve. Exigem o cumprimento de direitos previstos na lei portuguesa, relacionados por exemplo com a parentalidade e o direto à baixa médica.

O sindicato acusa a Ryanair de estar a recorrer de forma ilegal a tripulantes de outros países para colmatar as falhas em Portugal. A companhia irlandesa terá feito exatamente o mesmo no primeiro dia de paralisação e, por isso, o sindicato acredita que adesão à greve de domingo vai ser ainda maior.