Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Dezenas de imigrantes em protesto cortam trânsito na Av. António Augusto de Aguiar, em Lisboa

Manifestação que reclama “documentos para todos” coincide com o início da greve de três dias dos funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

Várias dezenas de imigrantes estão concentrados à porta do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), em Lisboa, cortando o trânsito na Avenida António Augusto de Aguiar.

Os imigrantes têm cartazes com as palavras de ordem: "nós imigrantes que trabalhamos e descontamos para a Segurança Social não somos reconhecidos, não nos querem dar documentos", "Queremos documentos para todos".

Elementos da organização da manifestação foram agora recebidos pela direção do SEF.

Para as 12 horas estava marcada uma concentração silenciosa dos funcionários do SEF, que esta segunda-feira iniciaram uma greve de três dias, convocada pelo Sindicato dos Funcionários do SEF (SINSEF) para alertar para o que chamam de "situação caótica" naquele serviço.

A carreira não policial tem perto de 600 funcionários que trabalham no serviço documental, que inclui a emissão de passaportes, autorizações de residência e 'vistos gold', de um total de 1.200 funcionários do SEF.