Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Presidente apresenta condolências à família de mulher que morreu no hospital de Coimbra

Numa nota no sítio da Presidência, Marcelo Rebelo de Sousa fala na "longa agonia" da 49ª vítima dos incêndios de outubro de 2017, que faleceu este sábado

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apresentou heste sábado condolências à família da mulher que morreu no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, a 49ª vítima mortal dos incêndios de outubro de 2017.

O Chefe de Estado apresentou condolências à família da vítima, residente na aldeia de Chão de Vento, freguesia de Sobral, Mortágua, "vítima dos incêndios de outubro passado e que hoje faleceu, depois de uma longa agonia", informou uma nota divulgada no sítio oficial da Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa passou o dia em campanha de sensibilização pela limpeza e ordenamento da floresta portuguesa, à semelhança dos membros do Governo português.

A mulher morreu este sábado no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra onde estava internada na sequência dos incêndios ocorridos em outubro no norte e centro do país.

Segundo fonte hospitalar, a mulher teria mais de 70 anos. É a 49ª vítima mortal dos incêndios que deflagraram entre os dias 14 e 16 de outubro de 2017 no norte e centro de Portugal.

A comissão que analisou os grandes incêndios rurais de 2017 entregou na terça-feira, no parlamento, o relatório dos fogos de outubro, envolvendo oito distritos das regiões Centro e Norte. O documento, que atualizava então para 48 o número de mortos nesse mês, conclui que falhou a capacidade de "previsão e programação" para "minimizar a extensão" dos incêndios.