Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

O general que se chamava Maria

O caso da mulher que foi general durante quase 20 anos foi o rei dos julgamentos da década de 90. Uma simples burla transformou-se num romance nacional, que envolvia uma mulher e um homem na mesma pessoa: Maria Teresinha e o general Tito da Paixão Gomes, a “Generala”

Na década de 90, Portugal parou para assistir ao julgamento de um simples caso de burla. Ou melhor, Portugal parou para assistir ao julgamento de uma mulher que durante quase vinte anos se fez passar por general – e descobriu uma história digna de um romance. Maria Teresinha e o general Tito da Paixão Gomes eram uma e a mesma pessoa. Ela era uma menina que decidiu fugir da Madeira e adotou a identidade de um irmão que morreu bebé quando a mãe estava grávida dela. As personagens desta história, contada por Luís Pedro Cabral, estão mortas. Os que lhe sobreviveram só querem permanecer no esquecimento.

Conheça a história nesta edição da revista E, disponível AQUI e nas bancas com o semanário