Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Mais de metade dos passageiros do voo da TAP cancelado devido à embriaguez do piloto já regressou a Portugal

Outra metade da centena de passageiros tem voos de regresso no domingo e segunda-feira

Mais de metade da centena de passageiros que ficou em Estugarda, sexta-feira, quando o copiloto do seu voo foi detido por embriaguez já regressou a Lisboa, segundo fonte da TAP.

O porta-voz da companhia André Soares indicou que "muitos passageiros já viajaram" para Lisboa depois de apanharem voos de ligação para outros aeroportos europeus com outras companhias.

As viagens de regresso de outros cerca de 40 passageiros já estão também garantidas e acontecerão no domingo e segunda-feira, acrescentou.

O copiloto, de 40 anos, foi detido na noite de sexta-feira na cidade alemã quando se preparava para entrar no voo da TAP operado pela Portugália. Teve de pagar uma caução de 10 mil euros para ficar em liberdade e e ficou com a licença de voo suspensa por ordem do Ministério Público de Estugarda.

A agência de notícias norte-americana Associated Press (AP) noticiou que pouco antes da descolagem do avião, um funcionário do aeroporto, ao verificar que o copiloto "cambaleava e cheirava a álcool", alertou as autoridades aeroportuárias, que impediram o avião de descolar.

“O voo TP523 de Estugarda para Lisboa, operado pela Portugália, foi ontem cancelado, devido a incapacidade do copiloto. A companhia abrirá um processo de inquérito interno e atuará em conformidade, tomando as medidas necessárias e consequentes, e pede desde já desculpas aos passageiros pelo transtorno provocado”, explicou hoje a TAP.

O avião Embraer 190, com capacidade até 106 passageiros, estava previsto descolar às 18h50 (hora local) e deveria ter aterrado em Lisboa pelas 20h50 de sexta-feira.