Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Homem armado com catana e martelo assaltou geladaria na Figueira da Foz

Assaltante conseguiu roubar 200 euros

Um homem encapuzado e armado com uma catana e um martelo assaltou na manhã desta sexta-feira uma geladaria na Figueira da Foz e roubou 200 euros, mas foi detido minutos depois pela PSP, disseram os proprietários da loja.

O homem, que terá entre 30 a 40 anos, entrou na geladaria Emanha, localizada na zona turística do Bairro Novo, na esplanada Silva Guimarães, pouco depois das 11h desta sexta-feira e, sem dizer palavra, desatou a bater na caixa registadora, destruindo-a, tendo retirado do seu interior cerca de 200 euros.

"Chegou aqui e nunca falou. Podia ter pedido o dinheiro, mas não disse nada. Pôs-se a bater na máquina para tirar o dinheiro", disse à agência Lusa Maria João Nogueira, proprietária da Emanha.

A proprietária dirigiu-se ao assaltante e diz ter sido ameaçada com a catana que o homem trazia numa das mãos: "Só agora é que caí em mim, enfrentei-o, podia ter-me cortado o pescoço ou dado com ela na cabeça", referiu, visivelmente incomodada com a situação.

Aquando do assalto, estavam na geladaria três funcionários e dois clientes, que não sofreram ferimentos.

Segundo Maria João Nogueira, o homem acabou por fugir do local, frente à praia da Figueira da Foz e torre do Relógio, quando um comerciante de uma loja anexa o enfrentou, pegando numa cadeira da esplanada.

Do lado de dentro do balcão, quando o assaltante entrou, estava a funcionária Fabiana Neves, que começou a gritar quando o homem se pôs "a bater com a catana na caixa registadora".

Apesar do assaltante estar "mascarado" - de acordo com as testemunhas, com um gorro, óculos de soldador e um lenço preto que lhe tapava a boca -- Fabiana Neves disse ser a mesma pessoa que na quinta-feira tinha já estado na Emanha "a tentar vender uma rampa de acesso" à geladaria.

"Nós recusamos e ele foi aqui ao café ao lado, mas o proprietário também recusou. O homem começou aos berros, a dizer que o matava, tentou bater-lhe com um pau e o senhor chamou a polícia. Estou convencida que voltou hoje para se vingar, mas o café estava fechado, só abre à tarde e acabou por entrar aqui", afirmou Fabiana Neves.

Os proprietários da Emanha alertaram as autoridades assim que o assaltante fugiu, às 11h12 desta sexta-feira, e o homem, residente na zona da Figueira da Foz, acabou por ser detido pela PSP, a poucas centenas de metros de distância, na posse do dinheiro roubado e quando se preparava para entrar numa viatura, disse fonte policial.

Para além do dinheiro roubado e da caixa registadora, que incorpora um computador e impressora de talões, o homem partiu um vidro da vitrina de pastelaria, prejuízos orçados pelos proprietários em cerca de três mil euros.