Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Descarrilamento na linha do Douro não provocou danos na via

Deslizamento de terras foi o motivo do descarrilamento de um comboio na linha do Douro, na zona de Sabrosa, Vila Real, com cerca de 30 passageiros a bordo. O incidente não provocou feridos

A Infraestruturas de Portugal (IP) informou que o descarrilamento do comboio ocorrido esta terça feira na linha do Douro, em Sabrosa, resultou de um deslizamento de terras e não provocou danos na via. A circulação será retomada após a colocação da composição nos carris.

Segundo a IP, pelas 8h20 desta terça feira, um comboio de passageiros, do operador CP, descarrilou parcialmente na linha do Douro, entre as estações do Pinhão e Covelinhas, não se tendo registado feridos entre os cerca de 30 passageiros que seguiam a bordo.

Na origem da ocorrência esteve a queda de pedras sobre a via-férrea, decorrente das intempéries que se têm feito sentir nas últimas semanas.

A IP disse que mobilizou de imediato todos os meios para o local no sentido de ser desencadeado o processo de carrilamento.

De acordo com a empresa, não se registaram danos na infraestrutura ferroviária, prevendo-se "o restabelecimento da mesma após o carrilamento dos bogies".

No entanto, a IP ressalvou que "tal só acontecerá quando estiverem garantidos todos os requisitos de segurança".

Em resultado deste descarrilamento foi suspensa a circulação no troço Peso da Régua – Pinhão. A CP está a assegurar o transbordo rodoviário aos passageiros.

Por dia são efetuadas 10 viagens entre estas estações, cinco em cada sentido.