Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Adultos entre os 20 e os 44 anos são grupo com maior risco de contrair sarampo

As crianças que têm entre 2 e 9 anos são as mais protegidas contra o sarampo. Já nos adultos, são os que têm mais de 44 anos que têm maior imunidade, uma vez que a maioria já teve a doença. Quem tem entre 20 e 44 anos, pertence ao grupo com maior risco de contrair a doença. Em causa está a vacinação.

São duas as doses da vacina do sarampo, que previne também contra a papeira e a rubéola e no boletim de vacinação aparece referenciada como VASPR. A primeira dose da vacina e dada aos 12 meses de idade, a segunda aos 5 anos.

Só a partir de 1990 é começaram a ser administradas duas doses. Até lá e desde 1974, era dada apenas numa toma. O que quer dizer que quem nasceu antes de 1990 está menos imunizado do que quem nasceu depois - isto se não tiver tido a doença, já que a única foram de ficar completamente prevenido é ter estado infectado com o virus do sarampo.

A vacina contra o sarampo entrou no Plano Nacional de Vacinação no ano do 25 de abril, mas um anos antes houve campanhas de vacinação que imunizaram milhares de crianças.

Até então ninguém era vacinado e o sarampo era endémico em Portugal. É por isso que a grande maioria dos que têm mais de 44 anos não foram vacinados mas tiveram sarampo, o que os torna imunes à doença