Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Chuva e vento continuam a afetar o continente até meio da próxima semana

Tiago Miranda

O IPMA já emitiu aviso amarelo para os distritos de Leiria, Santarém, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro para a noite e manhã de sábado

A chuva e o vento vão continuar a afetar Portugal continental pelo menos até quarta-feira, altura em que se espera uma melhoria e depois novo agravamento no final da semana, segundo a meteorologista Ângela Lourenço.

"Vamos continuar com a ocorrência de precipitação praticamente em todo o território. No que diz respeito ao fim de semana, as regiões Centro e Sul vão ser as mais afetadas, principalmente as do sul. Vamos ter precipitação no sábado praticamente o dia todo, que será persistente com vento forte na faixa costeira, em especial a sul do Cabo Carvoeiro", adiantou à Lusa a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com Ângela Lourenço, por causa da previsão de chuva e vento forte, o IPMA já emitiu aviso amarelo para os distritos de Leiria, Santarém, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro para a noite e manhã de sábado.

"No domingo o estado do tempo melhora gradualmente a partir da manhã e na segunda-feira voltamos a ter mais precipitação, mas será fraca a moderada. Depois tudo indica que vamos ter uma melhoria temporária a meio da próxima semana e depois volta a haver novo agravamento", indicou.

Segundo a meteorologista, sábado será o pior dia, com a ocorrência de precipitação forte e que vai ter algumas características de persistência.

"Serão muitas horas a chover e pode ter algum tipo de impacto nalguns locais. Resumindo, vamos continuar com este tempo de inverno alternado com períodos em que há abertas e o sol poderá aparecer", disse.

Quanto às temperaturas, Ângela Lourenço referiu que não haverá alterações significativas relativamente aos últimos dias.

"No fim de semana vamos ter mínimas um pouco baixas para esta época do ano, com algumas temperaturas abaixo de zero no interior, mas no geral não há mudanças significativas", disse.