Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Derrocada faz um morto e um ferido grave na praia da Ursa, em Sintra

ANTÓNIO PEDRO SANTOS / LUSA

Duas pessoas atingidas integravam um grupo de cinco acampado no local. Resgate e assistência das vítimas obrigou ao uso de um helicóptero, devido à dificuldade de acesso à praia

Uma derrocada de pedras na praia da Ursa, em Sintra, causou esta manhã um morto e um ferido grave. Fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa disse ao Expresso que o alerta foi dado às 9h40.

O homem que ficou gravemente ferido numa derrocada na praia da Ursa, no concelho de Sintra, morreu após manobras de reanimação, disse à Lusa fonte oficial do município. A mesma fonte da Câmara de Sintra, no distrito de Lisboa, indicou que, ao contrário da informação inicialmente prestada, o homem não é alemão, mas brasileiro, e tinha 23 anos.

A vítima integrava um grupo de cinco pessoas que teria acampado na praia, referiu. A derrocada provocou ainda um outro ferido, uma mulher, de 18 anos, informou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa.

Um deles sofreu uma paragem cardiorespiratória e o outro um traumatismo, mas encontra-se estável, avançou o comandante da capitania de Cascais, Rui Pereira da Terra.

No local estiveram elementos dos Bombeiros de Almoçageme, da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) de Sintra e do INEM, meios da Autoridade Marítima e um helicóptero da Força Aérea Portuguesa para resgate e assistência às vítimas, devido à dificuldade de acesso à praia.

As restantes vítimas estão a ser acompanhadas por uma equipa de psicólogos.

(Notícia atualizada às 13h21)

  • Vítimas de derrocada em praia de Sintra estavam a acampar na praia

    Uma pessoa morreu e outra ficou gravemente ferida na sequência de uma derrocada na Praia da Ursa, perto do Cabo da Roca, no concelho de Sintra. A vítima mortal é um jovem de nacionalidade brasileira, com cerca 20 anos. As vítimas da derrocada estavam a acampar na praia, integradas num grupo de pelo menos cinco cidadãos estrangeiros