Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Polícia Marítima resgata 71 migrantes no Mar Egeu

Os migrantes encontravam-se em dois botes sobrelotados e foram recolhidos com sucesso no âmbito da Missão Poseidon

Passavam vinte minutos da meia-noite quando a equipa de vigilância costeira da Polícia Marítima portuguesa detetou uma pequena embarcação a dirigir-se para a costa da ilha de Lesbos, no Mar Egeu. A equipa portuguesa — que integra a missão Poseidon, coordenada pela agência europeia FRONTEX — deslocou-se de imediato para o local, conseguindo resgatar 71 migrantes.

A notícia foi avançada este sábado pela Polícia Marítima portuguesa, que, em comunicado enviado às redações descreve que "após várias advertências de paragem", a equipa avançou para o local. Primeiro intercetaram "uma pequena embarcação que transportava 34 migrantes, que referiram ser de nacionalidade síria e afegã". O grupo incluía nove crianças, nove mulheres (duas grávidas) e 16 homens.

Face ao risco de naufrágio, todas as pessoas que se encontravam no bote foram transferidas para a embarcação da polícia e depois transportadas em segurança para o porto grego de Skala Skamineas.

Pouco depois, a equipa portuguesa recebeu novo pedido de auxílio de um navio da guarda costeira grega recolha e transbordo de outros 37 migrantes encontrados no Mar Egeu.

As duas operações desenvolvidas pela Polícia Marítima portuguesa decorreram entre as 0:20 e as 05:10, permitindo desembarcar em segurança 71 migrantes no porto de Skala Skamineas.

Desde que integrou a operação Poseidon, a PM portuguesa já detetou e retirou a salvo das águas do Mar Egeu mais de quatro mil migrantes de diferentes nacionalidades que tentavam entrar na Europa, atravessando o mar Engeu entre a Turquia e a Grécia. As operações sob a égide do Frontex têm como objetivo controlar e vigiar as fronteiras marítimas da União Europeia e combater o crime transfronteiriço.