Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Italianos enfrentam filas para votar devido às "medidas anti-fraude"

Votantes estão a ser apressados pelas autoridades para preencher os boletins de voto, enfrentando filas de mais de uma hora. É o processo eleitoral mais concorrido dos últimos dez anos em Itália, apesar das incertezas do Rosatellum

Os italianos que estão a acorrer às urnas para as eleições enfrentaram esta tarde longas filas, por vezes de mais de uma hora, para poder votar.

Segundo as autoridades italianas, a votação está a demorar mais tempo do que o previsto, "em grande parte devido às medidas anti-fraude". Com o novo sistema, cada boletim de voto tem um número serial que tem de ser registado ao mesmo que o nome do votante que recebe o boletim.

Em várias cidades de Itália, à cabeça Roma, têm-se repetido os protestos dos italianos pelas filas demoradas e os atrasos do processo de votação.

As urnas fecham às 23 horas e a partir daí começa a contagem dos votos, mas os resultados não deverão ainda hoje ficar claros, na sequência do novo e complexo processo eleitoral em Itália, designado "Rosatellum".