Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Projeto Resistir pretende identificar atempadamente focos de legionela

Até abril de 2019 vai ser possível identificar atempadamente focos de legionela, através da recolha de dados de pessoas infetadas, criar alertas de contaminação e evitar que a infeção se espalhe. É o principal objetivo do projeto Resistir, desenvolvido, entre outras entidades, pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa