Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Morreu homem baleado por familiar em escola da Nazaré

O homem, de 67 anos, foi vítima de uma agressão que envolveu tiros e que teve origem “num desentendimento entre dois adultos do sexo masculino, familiares de um aluno”, segundo a PSP de Leiria

O homem agredido esta segunda-feira na escola Amadeu Gaudêncio, na Nazaré, numa rixa envolvendo uma arma de fogo e uma arma branca, morreu na sequência dos ferimentos, confirmou o Hospital de Santo André, em Leiria.

De acordo com o Hospital de Santo André, o homem, de 67 anos de idade, foi "admitido na emergência em manobras de Suporte Avançado de Vida, efetuadas pela equipa da VMER", e foram tentadas manobras de reanimação "sem sucesso, sendo verificado o óbito".

Ainda segundo o hospital, a vítima apresentava "lesões provocadas por arma de fogo e por arma branca".

O homem foi vítima de uma agressão que teve origem "num desentendimento entre dois adultos do sexo masculino, familiares de um aluno", em que "foram disparados vários tiros", disse à Lusa Bruno Soares, comissário da PSP de Leiria.

Na sequência das agressões, que terão envolvido também uma arma branca, "um dos homens sofreu ferimentos graves", tendo sido transportado para o Hospital de Santo André, em Leiria.

O agressor, de 40 anos, "foi controlado e detido por elementos da Escola Segura, encontrando-se à guarda da PSP", divulgou a mesma fonte. A arma foi apreendida e a investigação entregue à Polícia Judiciária.

A agressão teve início cerca das 10h, no átrio da escola, na presença de alunos, alguns dos quais receberam acompanhamento psicológico.

Os alunos foram retirados da escola, que se mantém encerrada, disse à Lusa o vereador da Educação na Câmara da Nazaré, Manuel Sequeira.

No local estiveram três ambulâncias, uma viatura de comando e sete operacionais dos bombeiros da Nazaré e elementos da PSP.