Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Quatro casos de legionela no hospital CUF Descobertas

Nuno Botelho

Quatro contágios foram identificados no sábado à noite e comunicados às autoridades de saúde pelo vice-diretor clínico do hospital privado em Lisboa. Delegado de saúde diz que ainda não há um surto

Pode ser o início de mais um surto hospitalar da doença dos legionários. Na noite de sábado foram identificados quatro doentes no hospital CUF Descobertas, em Lisboa. A infeção foi diagnosticada em dois doentes internados e em dois elementos da unidade privada.

Os peritos estão agora a avançar com todas as medidas previstas nos planos de atuação e, para já, ainda não se pode falar em surto. As pistas epidemiológicas indicam, no entanto, que a origem do contágio terá estado no próprio hospital. Isto é, que os aerossóis contaminados com bactéria foram disseminados no interior da unidade hospitalar.

Ao Expresso, o delegado de saúde da Região de Lisboa e Vale do Tejo, Mário Durval, adiantou que os casos foram comunicados às autoridades de saúde na noite de sábado pelo diretor clínico adjunto do hospital CUF Descobertas e que as amostras para análise foram igualmente enviadas para o laboratório do Instituto Ricardo Jorge. Agora é necessário esperar algumas horas para que os responsáveis, desde logo da Direção Geral da Saúde, avaliem se existe ou não um surto de legionela no CUF Descobertas.

Hospital reforça procedimentos de segurança

Em comunicado, a administração do hospital CUF Descobertas afirma que a unidade "dispõe de procedimentos de controlo epidemiológico e de segurança muito rigorosos que foram agora reforçados de forma preventiva". É igualmente garantido que "o acompanhamento da situação está a ser feito em estreita articulação com as autoridades de saúde, estando a ser dada prioridade ao tratamento dos doentes, que se encontram estáveis e com prognóstico positivo".

Os responsáveis pela unidade privada adiantam ainda que será feita uma "atualização da informação ainda durante o dia de hoje".

O mais recente surto da doença dos legionários em Portugal ocorreu igualmente num hospital de Lisboa, no São Francisco Xavier, em novembro passado. Com cinco mortos entre os 58 doentes diagnosticados, foi o mais agressivo de que há registo no país. A taxa de letalidade foi de 8,6%, mais do dobro da percentagem de 3,5% registada em 2014 durante a propagação da legionela em Vila Franca de Xira, um dos maiores episódios em todo o mundo com 377 casos confirmados e 14 óbitos.