Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Legionela. Alerta para quem esteve internado no hospital CUF Descobertas

Rui Almeida / Getty Images

Responsáveis clínicos admitem novos casos de legionela além dos quatro já detetados e pedem a doentes que tenham estado hospitalizados na unidade há poucos dias para que estejam atentos ao aparecimento de sintomas gripais ou diarreia

Os responsáveis do Hospital CUF Descobertas, em Lisboa, admitem que possam surgir mais pessoas infetadas com a doença dos legionários. Os quatro casos diagnosticados desde sábado, duas doentes que tinham estado hospitalizadas e duas auxiliares, levam a crer que a unidade pode estar na presença de um surto de legionela, provavelmente transmitida pela água quente de chuveiros.

A hipótese de um surto com origem no hospital está a ser admitida pela administração e equipa médica da unidade privada que, por isso, pedem a quem esteve recentemente internado para estar atento a sintomas de gripe ou diarreias. Podem ser sinais da infeção pela bactéria e devem ser verificados o mais precocemente pelos clínicos.

Para já, o CUF Descobertas está "a agir como se a origem do surto tenha sido no hospital, no sistema de águas quentes sanitárias, nos duches", afirmou esta tarde, em conferência de imprensa, o diretor clínico adjunto, Paulo Gomes. "Todas as medidas foram dirigidas para esse sistema: um choque químico com cloro e um choque térmico. Temos a situação a ser tratada, independentemente do foco, estamos a atuar no hospital como um todo."

No caso do hospital CUF Descobertas não há torres de refrigeração, pelo que a existir um foco da bactéria na unidade terá de ter origem nos aerossóis formados com a utilização de água quente, especialmente nos duches.


Na noite de sábado foram identificados quatro doentes no hospital CUF Descobertas, em Lisboa. A infeção foi diagnosticada em dois doentes internados e em dois elementos da unidade privada.


Ao Expresso, o delegado de saúde da Região de Lisboa e Vale do Tejo, Mário Durval, adiantou que os casos foram comunicados às autoridades de saúde na noite de sábado pelo diretor clínico adjunto do hospital CUF Descobertas e que as amostras para análise foram igualmente enviadas para o laboratório do Instituto Ricardo Jorge. Agora é necessário esperar algumas horas para que os responsáveis, desde logo da Direção Geral da Saúde, avaliem se existe ou não um surto de legionela no CUF Descobertas.


O mais recente surto da doença dos legionários em Portugal ocorreu igualmente num hospital de Lisboa, no São Francisco Xavier, em novembro passado. Com cinco mortos entre os 58 doentes diagnosticados, foi o mais agressivo de que há registo no país. A taxa de letalidade foi de 8,6%, mais do dobro da percentagem de 3,5% registada em 2014 durante a propagação da legionela em Vila Franca de Xira, um dos maiores episódios em todo o mundo com 377 casos confirmados e 14 óbitos.

  • Surtos de legionela nos últimos anos em Portugal

    Os quatro casos de legionela detetados no Hospital CUF Descobertas em Lisboa são apenas os mais recentes. Nos últimos anos, registaram-se em Portugal vários surtos com a bactéria responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave