Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Facebook lança o Watch Party, a nova ferramenta de partilha de vídeo com amigos

d.r.

Se for o seu caso, o tempo de desafiar os mais queridos a passar lá por casa e partilhar os vídeos das férias ou daquele outro momento memorável pode estar a passar à história. O Facebook anunciou a entrada em testes da nova ferramenta de partilha de vídeo, gravado ou em direto, para grupos predefinidos de utilizadores, o Facebook Watch Party

Luís Proença

Ao contrário do Facebook Live, aberto a quem quiser ir ver o que se está a passar, o Watch Party restringe a disponibilização dos vídeos apenas aos utilizadores convidados para a comunhão. À semelhança do Live, a nova ferramenta também abre e reserva espaço para os comentários e para “likes and dislikes” instantâneos.

Depois de carregados pelo administrador de cada grupo e disponibilizados na rede social, o fruto alcançado por cada um com a partilha dos vídeos é o resultado da experiência vivida em conjunto e das consequentes reações em grupo fechado. “O visionamento é especial, devido às pessoas com quem se está a ver”, sublinha Fidji Simo, vice-presidente do Facebook, num ‘post’ publicado a enquadrar o novel produto. Vale tanto para vídeos gravados quanto para ‘streaming’, em direto.

Neste caso, os grupos de amigos interagem com a transmissão sem a interferência ou a poluição causada por utilizadores estranhos, como acontece no chamado modo aberto. Fidji Simo faz notar que os vídeos em direto no Facebook geram uma média de interações seis vezes maior do que os gravados, pelo que a rede social persiste em procurar soluções que reúnam mais interatividade e mais comunidades em torno destas experiências.

COMUNIDADES DE UTILIZADORES NO CORAÇÃO DA EXPERIÊNCIA

O novo recurso pode também vir a ser utilizado por criadores, designadamente com grupos já constituídos, na medida em que facilita a agregação especializada e restrita dos interessados na partilha de informação ou debate sobre tópicos e matérias específicas. Como já é hábito na sequência do lançamento de cada nova ferramenta, também o Watch Party está a ser testado por um grupo selecionado de utilizadores nos Estados Unidos, antes de largar amarras para se expandir mundo afora.

A notícia surge uma semana e pouco depois do Facebook declarar que está a redirecionar o foco do ‘feed’ noticioso mais na direção das “ligações pessoais”, num movimento que faz abrandar ou retira prioridade aos ‘posts’ sobre negócios, marcas comerciais e media.

A propósito, Mark Zuckerberg, criador e Chief Executive Officer (CEO) do Facebook, assinalou que sempre puseram amigos e família no centro das experiências, mas o retorno que têm da utilização da rede indica que os ‘posts’ publicados por empresas +estão a “afastar os momentos pessoais”. O Facebook adverte que as páginas da sua própria rede social podem vir a perder alcance, diminuição na duração de visionamento de vídeos e desaceleração de tráfego devido ao refrear na distribuição de páginas cujos ‘posts’ não produzem geralmente reações ou comentários.