Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Cunha de Luís Filipe Vieira na origem das buscas a Centeno

José Sena Goulão / Lusa

Presidente do Benfica terá metido uma cunha para apressar ou conseguir um pedido de isenção de IMI do filho. Mário Centeno pediu bilhetes para um jogo de futebol. Ministério Público quer saber se há conexão

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista de Sociedade

Magistrados do DIAP de Lisboa e investigadores da PJ fizeram ontem buscas ao gabinete do ministro das Finanças, Mário Centeno. De acordo com a Sábado, na origem da ação policial estará um pedido do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, para conseguir ou apressar um pedido de isenção de IMI de uma empresa do filho. Esta informação foi confirmada ao Expresso por uma fonte judicial. Já depois de o pedido ter sido feito, foi Mário Centeno a pedir um bilhete na bancada presidencial para si e para o filho. O ministro justificou o pedido com "razões de segurança".

A notícia das buscas começou por ser avançada pelo Correio da Manhã e foi confirmada pelo Governo que contudo não revelou qual é o motivo da diligência. O Expresso contactou o Gabinete do ministro que não quis "confirmar ou desmentir" o facto de o pedido de Vieira estar na origem das buscas.

O pedido de isenção de IMI são feitos às autarquias mas têm de ser validados pela Autoridade Tributária, órgão do Ministério das Finanças.

O filho de Vieira conseguiu, de facto, a isenção para um prédio que a empresa que possui reabilitou e queria vender no centro de Lisboa.