Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Urgências: filhos de 70 acompanham pais de 90 anos

TIAGO PETINGA/LUSA

Ministro da Saúde garante que na próxima década nenhum sistema público será capaz de prestar todos os cuidados sem a ajuda de parceiros externos

"Nenhum Estado conseguirá dentro de dez anos garantir todos os cuidados sem parcerias com privados e com o sector social", alerta o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes. Esta quarta-feira no Parlamento para explicar a prorrogação da parceria público-privada (PPP) no Hospital de Cascais, o ministro garantiu que "as PPP não são o maior problema do Serviço Nacional de Saúde", pelo contrário, podem ser parte da solução.

"O país tem um problema sério, de natureza geracional", bem visível nos hospitais quando "na Urgência, filhos de 70 que acompanham pais de 90 anos", sublinhou Adalberto Campos Fernandes. A população cada vez mais idosa leva a uma pressão crescente sobre as unidades de saúde e o ministro está convicto que sozinho, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) não será capaz de responder.

"Não temos o SNS que queremos (...) temos um SNS com necessidade de melhor organização e integração e não é por ter quatro hospitais em PPP que o SNS é mais fraco."