Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Barraqueiro segura Metro do Porto com o preço mais baixo

SÉRGIO GRANADEIRO

Grupo Barraqueiro deverá voltar a ser o escolhido para operar o Metro da Área Metropolitana do Porto, dado ter apresentado o preço mais baixo dos seis concorrentes à subconcessão para os próximos sete anos

O júri da Metro do Porto, composto por técnicos do Ministério das Finanças e da empresa de transportes, deverá selecionar nos próximos dias o vencedor da subconcessão dos serviços de operação e manutenção do Metro da Área Metropolitana do Porto, tudo indicando que a adjudicação volte a recair na Barraqueiro SGPS, líder da ViaPorto.

O consórcio em exercício desde 2010 apresentou-se no concurso com o lance mais atrativo em termos de preço, “único critério de seleção”, segundo fonte da Metro. As propostas a concurso foram abertas esta segunda-feira, aguardando o Conselho de Administração da Metro do Porto o relatório final do júri para oficializar o consórcio que integra as empresas Arriva, Manvia e Keolis. O novo contrato entrará em vigor em abril de 2018 e prolonga-se até 2025.

O consórcio Mota-Engil/MGC Transportes e a Corporatión Española de Transportes terão ficado em segundo e terceiro lugar no concurso público lançado em junho, com um preço de referência de 221 milhões de euros.

  • Seis interessados em operar o Metro do Porto

    A empresa ou consórcio que vier a ganhar a operação e a manutenção do sistema de metro ligeiro da Área Metropolitana do Porto receberá a subconcessão por um período de sete anos, a partir de abril de 2018