Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Nobel da Medicina para trio americano que mostrou o funcionamento do relógio biológico

Jeffrey Hall (72 anos), Michael Rosbash (73) e Michael Young (68), os cientistas americanos premiados pela Academia Sueca com o Nobel da Medicina de 2017

CHINESE UNIVERSITY OF HONG KONG /EPA

Jeffrey C. Hall, Michael Rosbash e Michael W. Young são os contemplados com o prémio Nobel da Medicina de 2017 “pelas suas descobertas dos mecanismos moleculares que controlam o ritmo circadiano”

Os norte-americanos Jeffrey C. Hall, Michael Rosbash e Michael W. Young são os contemplados com o prémio Nobel da Medicina de 2017 “pelas suas descobertas dos mecanismos moleculares que controlam o ritmo circadiano”, acaba de anunciar a academia sueca.

“As duas descobertas mostram como as plantas, os animais e os humanos adaptam o seu ritmo biológico de modo a que esteja sincronizado com as revoluções da Terra”, refere o comunicado.

O trio “conseguiu entrar dentro do nosso relógio biológico e elucionar sobre o seu funcionamento interno”.

O ritmo circadiano adapta a fisiologia às diferentes fases do dia, influenciando o sono, o comportamento, os níveis hormonais, a temperatura do corpo e o metabolismo.

Robash é da Universidade Brandeis, Young da Universidade Rockefeller e Hall da Universidade de Maine

O trio irá repartir o prémio que tem o valor pecuniário de cerca de 934 mil euros.