Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Incêndios: Aldeias evacuadas em Vila de Rei, Coimbra e Vila Real

Vista da coluna de fumo do incêndio em Ferreira do Zêzere, 13 de agosto 2017

Paulo Cunha/LUSA

Incêndio de Ferreira do Zêzere alastrou nas últimas horas para o concelho vizinho de Vila de Rei, e obrigou à evacuação preventiva de seis aldeias. Há nesta altura mais de dois mil bombeiros no combate às chamas um pouco por todo o país, de acordo com o mais recente ponto de situação da Proteção Civil

O incêndio que lavra há já dois dias em Ferreira do Zêzere alastrou nas últimas horas para Vila de Rei, numa frente que lavra fora de controlo. De acordo com as últimas informações avançadas pela Proteção Civil, pelo menos 6 aldeias deste concelho tiveram de ser evacuadas de forma preventiva, face ao avançar das chamas. Os habitantes foram provisoriamente colocados na Casa Paroquial de Vila de Rei, e ainda numa residência de estudantes.

O ponto de situação feito às 19h pela adjunta de operações da Proteção Civil aponta para um total de 16 incêndios de maior dimensão a lavrar no país, dos quais quatro geram maiores preocupações para os bombeiros: tratam-se, para além do de Ferreira do Zêzere/Vila de Rei, do incêndio na Mealhada, distrito de Aveiro, Alvaiázere, distrito de Leiria, e ainda Carvalhosa, no distrito de Coimbra. Neste último caso há também a registar a necessidade de evacuação de aldeias.

No distrito de Vila Real, o incêndio cercou a aldeia de Parada do Pinhão, Sabrosa, onde pessoas mais idosas e doentes foram recolhidas na igreja para estarem protegidas do fumo que invadiu a aldeia, disse o presidente da autarquia.

O alerta foi dado cerca das 13:00 e o fogo chegou a ser dado como dominado por duas vezes, só que acabou por se reativar e com mais intensidade. O presidente da Câmara de Sabrosa, Domingos Carvas, disse à agência Lusa que a "situação no terreno é complicada" e que "arde com muita intensidade".

Ainda de acordo com as informações avançadas pela Proteção Civil, há neste momento 2223 bombeiros mobilizados no combate às chamas em todo o país, apoiados por 596 viaturas. Ao abrigo do mecanismo europeu de Proteção Civil, ativado na noite deste sábado pelo governo português, 3 meios aéreos enviados por Espanha têm estado a combater as chamas em Ferreira do Zêzere, bem como duas unidades terrestres.

O plano distrital de emergência de Coimbra permanece entretanto ativo, bem como os planos municipais de emergência de Miranda do Corvo, Cantanhede e Ferreira do Zêzere.

Desde a passada quarta-feira a Proteção Civil tem registo de 42 feridos provocados pelos incêndios, dos quais 39 ligeiros, e 3 que inspiram maiores cuidados (dois bombeiros e um civil).