Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Médicas vão apresentar queixa de Gentil Martins na Ordem por ter declarado que a homossexualidade “é uma anomalia”

Tiago Miranda

Na entrevista, publicada este sábado no Expresso, o famoso cirurgião e ex-bastonário da Ordem dos Médicos qualificou a homossexualidade como uma “anomalia”, “um desvio de personalidade” tal como acontece com “os sadomasoquistas ou as pessoas que se mutilam”

Duas médicas pretendem apresentar queixa na Ordem dos Médicos contra Gentil Martins, avança ao Expresso o bastonário Miguel Guimarães. Em causa está a entrevista, publicada este sábado no Expresso, em que o famoso cirurgião considera a homossexualidade uma “anomalia”.

“Médicos já me fizeram chegar o seu desagrado. Disseram-me que iam apresentar queixa”, afirma ao Expresso o bastonário, acrescentando que, caso as queixas se concretizem, irão seguir depois trâmites normais, seguindo para análise pelo conselho de jurisdição.

Miguel Guimarães descreve Gentil Martins como “uma pessoa especial, bastonário virtuoso, grande lutador pela causa dos médicos”. Para o atual bastonário, a entrevista pode ser analisada de duas perspetivas: da expressão “do ponto de vista do cidadão, com liberdade de expressão – aquilo que Gentil Martins aparentemente fez; do ponto de vista do médico, com a obrigação de tratar todos os doentes por igual”. Guimarães acrescenta contudo que, caso as queixas se concretizem, a análise de eventual infração do código deontológico não passará pelo bastonário, mas pelos órgãos competentes da Ordem dos Médicos.

A declaração de Gentil Martins em causa é a seguinte, em resposta à pergunta “Duas pessoas do mesmo sexo não podem amar-se?”: “Ouçam, é uma coisa simples: o mundo tinha acabado. Para que o mundo exista tem de haver homens e mulheres. Trato-os como a qualquer doente e estou-me nas tintas se são isto ou aquilo... Não vou tratar mal uma pessoa porque é homossexual, mas não aceito promovê-la. Se me perguntam se é correto? Acho que não. É uma anomalia, é um desvio da personalidade. Como os sadomasoquistas ou as pessoas que se mutilam”.

Outra declaração na mesma entrevista, aí a propósito do facto de Cristiano Ronaldo ter recorrido a barrigas de aluguer, também está a provocar controvérsia. “Considero um crime grave. É degradante, uma tristeza. O Ronaldo é um excelente atleta, tem imenso mérito, mas é um estupor moral, não pode ser exemplo para ninguém. Toda a criança tem direito a ter mãe. Mais: penso que uma das grandes culpadas disto é a mãe dele. Aquela senhora não lhe deu educação nenhuma”, refere Gentil Martins.

Atualmente com 86 anos, o cirurgião ficou famoso pela separação de gémeos siameses e foi bastonário da Ordem dos Médicos, continuando ainda no ativo, a dar consultas e a efetuar cirurgias.